FRETE GRÁTIS Em compras acima de R$60,00 - para as regiões sul e sudeste!

Prisão de ventre? Saiba por que é mais comum entre as mulheres.

de César Komoti em June 30, 2021

A prisão de ventre é um sintoma presente na rotina de dois terços das mulheres brasileiras, independentemente da condição socioeconômica.

 

A prisão de ventre é um sintoma presente na rotina de dois terços das mulheres brasileiras, independentemente da condição socioeconômica ou da região do país em que ela more, segundo a Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Mas será que existem meios para prevenir ou tratar esse quadro?

Para responder a essa questão, vale entendermos por que ele afeta muito mais as mulheres do que os homens.

Segundo o Dr. Érico Rolvare, especialista em Nutrição e Medicina Preventiva, as mulheres tendem a apresentar quadros de constipação intestinal com mais severidade durante a TPM (tensão pré-menstrual) e quando entram na menopausa. Isso ocorre por conta de fatores hormonais que podem desestabilizar o psicológico da mulher criando um ambiente de medo e ansiedade, por exemplo.

Muitas pessoas, quando ansiosas, acabam por apresentar uma aceleração do trânsito intestinal, ocasionando episódios de diarreia. Outras, por insegurança de usarem o banheiro fora de suas casas, acabam apresentando constipação intestinal.

Para amenizar esses sintomas, técnicas de meditação, relaxamento e alguns medicamentos fitoterápicos podem amenizar esses sintomas.

Vale lembrar também que um outro fator físico que contribui para a prisão de ventre nas mulheres é o fato de elas possuírem o cólon um pouco mais baixo e mais longo, por conta dos órgãos reprodutores, já os homens possuem a parede do abdômen mais rígida, o que facilita para as contrações gastrointestinais.

Mas o que fazer para amenizar os sintomas?

Manter uma alimentação saudável é primordial. Alguns alimentos podem contribuir para um funcionamento intestinal saudável, são as fibras solúveis e insolúveis, presentes nas frutas, verduras, legumes e grãos. Mas para que esses alimentos cumpram o seu papel, a dieta deve ser acompanhada por bastante água, pois conforme já comentamos no artigo anterior, as fezes são compostas de bactérias e água.

Muito cuidado com as dietas restritivas!

Não importa se a dieta possui excesso de fibras ou restrição de fibras, ou até com restrição de carboidratos, ou, pior ainda, uma dieta apenas de líquidos. Essas dietas podem causar sérios problemas no equilíbrio da flora bacteriana intestinal. As fibras insolúveis são a fonte de alimento para a flora intestinal saudável, mas o excesso leva a um processo de fermentação exagerado e a um desequilíbrio, e a falta delas aliada a alguns excessos pode piorar ainda mais o problema.

Medicamentos não são uma boa escolha.

O uso de medicamentos laxativos também deve ser observado com muita cautela, pois podem deixar o intestino preguiçoso, irritado e até causar um círculo vicioso.

Se optar por medicamentos, consulte primeiro um médico especialista que, com certeza, vai receitar prebióticos, probióticos ou fitoterápicos, em um primeiro momento.

A melhor maneira de evitar a prisão de ventre é balanceando a dieta e ingerindo muita água, mas lembre-se, se mesmo com uma dieta equilibrada, os sintomas não forem amenizados, procure um médico especialista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Os comentários devem ser aprovados antes de aparecer